quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Matéria frugívora na revista "Em Cotia".

 
Compartilho a seguir o link da matéria feita comigo e com o fotógrafo Túlio De Paula Vidal, profissional que fotografou minhas receitas para o novo livro. A matéria é da "Revista em cotia".
http://issuu.com/revistaemcotia/docs/ec124?mode=embed&layout=http%3A%2F

A matéria contém uma breve prévia de algumas fotos do novo livro de receitas, Crulinária Frugal!

Espero que gostem e, por favor, comentem!
Texto da matéria: Crudivorismo - Saúde e respeito à vida
O jovem Eduardo Corassa, jogador profissional de
videogame, dá uma virada em sua vida depois
de enfrentar diferentes enfermidades e observar
a queda no rendimento profissional. Há 5 anos ele
descobriu o crudivorismo. Conheça sua história.

Faz bem para corpo e mente

Desde pequeno tive problemas de saúde. Não compreendia
que meus péssimos hábitos eram o fator causal,
que viver na frente do videogame e comendo uma dieta
refinada, industrializada e rica em produtos animais era
antagônico às necessidades do meu organismo. Não sabia
que saúde depende de elementos essenciais à vida como
sol, exercícios físicos, frutas e vegetais.
Aos 17 anos realizei o sonho de me tornar jogador profissional
de Counter-Strike (jogo de computador). Viajava
o mundo, sendo pago para competir internacionalmente.
Meus hábitos pioraram, comecei a beber, fumar e a
comer muito junk-food. Engordei e minha performance
caiu. Um técnico sueco, que tinha sido atleta profissional,
botou a gente pra malhar e ir à nutricionista.
 
Ao perceber que existia ligação entre o que eu fazia no
dia a dia e meu desempenho no jogo, comecei a adotar
hábitos mais ‘saudáveis’. Pesquisei até encontrar o crudivorismo
e depois o frugivorismo. Crudivorismo é a prática
de comer cru e frugivorismo é a classificação da biologia
para animais que vivem de frutas e vegetais, como nossos
‘parentes mais próximos’, os primatas antropóides.
Em dezembro de 2011 fará 5 anos que vivo em uma
dieta crudívoraveganahipo-lipídica. Fui de uma dieta onívora
comum para uma dieta crua exclusiva de frutas, vegetais,
sementes e nozes. O caminho mais fácil e saudável
para um hábito nocivo é sempre cortá-lo de uma só vez.
Nutrição influencia o organismo como um todo: mente
e corpo. Quando você começa a viver da forma natural
para a qual fomos criados, reinam a paz, a harmonia e
a saúde. Um estado único, um bem estar inigualável, um
amor elevado pela vida e um respeito máximo por todas
as formas de vida do planeta.
 
Estamos à beira de uma crise de saúde. Câncer até 100
anos atrás não era nem listado na literatura médica e
hoje crianças nascem com câncer. Após anos de doenças
e sintomas constantes, eu nunca mais vivenciei uma dor
de garganta, espirro ou febre. Acredito que o único modo
de sustentabilidade será uma agricultura frutícola. Já foi
provado por cientistas que a agricultura atual, baseada em
grãos e produtos animais, não terá como continuar sem
que o planeta seja destruído.

Eduardo Corassa é autor dos livros:

O Jejum Higienista - A Cirurgia da Natureza
 
Aborda a prática do jejum no modelo de saúde
Higiene Natural ou Higienismo, com dados científicos,
históricos e lógicos sobre o jejum na recuperação da
saúde.

SaúdeFrugal - O guia ao crudivorismo e à Higiene Natural 
É sobre a dieta higienista e o modelo
de saúde criado por médicos americanos, no início do
século 19.

CRUlinária Frugal 
Aborda as receitas da dieta higienista, a combinação dos alimentos e outras dicas
práticas. As receitas foram fotografadas por Tulio Vidal.
www.saudefrugal.blogspot.com.br
eduardo@saudefrugal.com
 
Ganhei um novo paladar
Mais do que fotografar, Túlio Vidal (na foto, à direita) aproveitou para vivenciar a dieta
proposta por Eduardo Corassa (ao centro).Túlio e sua irmã Luara (à esquerda) passaram 5 dias em Araruama, Rio de Janeiro, produzindo, fotografando e experimentando as receitas. Empolgados, os dois resolveram seguir a dieta. Apesar das tentações e pequenos deslizes, conseguimos, diz. Na hora da fome era frequente a vontade de ir a um restaurante e se empanturrar de carnes e carboidratos, mas depois de uma bela refeição de salada e frutas, a vontade passava. Na viagem de volta eles estranharam o sabor do pão de queijo fresquinho que pareceu salgado e seco. Percebi que ganhei um novo paladar, muito mais aguçado e seletivo. E muito mais disposição e, ainda, uma economia incrível. Emagreci em 4 semanas 10 quilos! Também tenho feito exercícios. Mas, não sigo estritamente a dieta, ainda não resisto a um peixe cru ou cozido, um vinho e cerveja. Outra vantagem segundo ele, é a redução na imensa quantidade de lixo gerada pela indústria da alimentação.